Conecte-se conosco

Notícias

Low Cost: Virgin Atlantic é mais uma companhia aérea a operar no Brasil

Companhia aérea britânica é autorizada pela ANAC e começa a ofertar passagens a partir do próximo mês.

Publicado

em

Foto de avião branco e vermelho com a marca Virgin Atlantic, sobe as nuvens.
Foto: Divulgação Virgin Atlantic

A Anac – Agência Nacional de Aviação Civil, autorizou mais uma empresa low cost a operar no Brasil. Dessa vez estamos falando da Virgin Atlantic Airlines. A companhia aérea é uma das maiores do Reino Unido.

Diante da publicação anunciada em portaria no DOU – Diário Oficial da União, A Virgin Atlantic começará a ofertar passagens no próximo mês. A princípio os trajetos operados serão Londres – São Paulo com partidas às 12h45 e às 20h20 e São Paulo – Londres com partidas às 13h25 e 22h10. Dessa forma, será a primeira rota da low cost na América do Sul. A aeronave utilizada será um Boing 747 com capacidade para 258 passageiros

LEIA TAMBÉM: Empresas investem em iniciativas sustentáveis no turismo

Além do trajeto oferecido pela companhia aérea, em acordo com a Latam, os passageiros da Virgin Atlantic terão outra vantagem. Poderão fazer conexões em 12 outros aeroportos brasileiros, entre eles, Florianópolis (SC), Salvador (BA) e Rio de Janeiro (RJ) bem como para destinos finais como Delhi (Índia), Tel Aviv (Isarael) e Xangai (China).

Em 2019 A Virgin Atlantic anunciou que iria operar no Brasil. Entretanto, a empresa desistiu devido aos impactos da pandemia do Corona Vírus.

Assim como a britânica, A ANAC autorizou outra companhia aérea low cost a operar no país na última semana. A Arajet, da República Dominicana irá operar 3 voos semanais de Santo Domingo para o Aeroporto Internacional de Guarulhos.

A ANAC está avaliando também pedido de outras 2 companhias aéreas que desejam operar no Brasil para transporte de passageiros e outra para transporte de carga. Atualmente 33 companhias aéreas estrangeiras são autorizadas a operar no país.

Enfim, a concorrência se intensifica, aumenta-se as opções e os passageiros agradecem!

LEIA TAMBÉM: Aeroporto de Confins: Aumento de fluxo de 16% superior ao ano passado

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.