Kitesurfe: o esporte que transformou o turismo de Camocim no litoral oeste do Ceará - Uai Turismo
Conecte-se conosco

Turismo e Gastronomia

Kitesurfe: o esporte que transformou o turismo de Camocim no litoral oeste do Ceará

Reduto d.e atletas estrangeiros, hotéis e restaurantes investem no esporte e na boa gastronomia.

Publicado

em

Jardim do hotel Villa Zen, na praia de Maceió no Ceará (Foto: @paespelomundo)

Camocim é um daqueles paraísos escondidos do Brasil. Pacata, mas de ventos intensos, a cidade do litoral oeste do Ceará ganhou a simpatia dos atletas de kitesurfe que procuram os melhores ventos do mundo para surfar (ou velejar) nas águas quentes de lugares calmos. Oportunidade perfeita para hotéis e restaurantes cheios de personalidade e calmaria.

A cidade é um refúgio para quem deseja explorar a beleza tranquila do Nordeste brasileiro, longe das aglomerações dos centros urbanos, mesmo após o boom dos atletas estrangeiros na região.

Para chegar a Camocim, o viajante pode ir por via terrestre ou por via aérea. Uma opção é desembarcar no Aeroporto Internacional de Fortaleza, a capital do estado, que fica a 360km do destino ou no Aeroporto de Jericoacoara, na cidade de Cruz, a 70km do centro de Camocim. De qualquer forma ainda será necessário completar o trajeto de carro.

Passeio de buggy em Camocim (Foto: @paespelomundo)

Conexão com a Natureza

Na chegada, as cores do parapente e as manobras que desafiam a gravidade, expostas ao sol. O kitesurfe, esporte aquático que combina elementos do surf, windsurf e parapente, tem ganhado popularidade nas praias de todo o mundo, especialmente em locais com ventos constantes e fortes, como Camocim. Utilizando uma prancha e um kite (pipa) para ser impulsionado pelas forças do vento, o praticante experimenta a sensação única de deslizar sobre as águas enquanto realiza manobras aéreas.

LEIA TAMBÉM: Luxo no Ceará: simplesmente Casana

Além de ser um excelente exercício físico, que trabalha músculos do corpo inteiro e melhora o equilíbrio e a coordenação, o kitesurfe também é uma forma de conexão com a natureza, permitindo ao esportista desfrutar de paisagens deslumbrantes de uma perspectiva única. Destinos famosos pelo kitesurfe, como as praias do Ceará no Brasil, oferecem condições ideais para todos os níveis de praticantes, desde iniciantes até os mais experientes, tornando-se pontos de encontro de uma comunidade apaixonada e vibrante que compartilha o amor pelo mar e pela adrenalina. Mas não se preocupe! Se você nunca treinou sobre o mar, aulas de kitesurfe são oferecidas desde o básico até os mais profissionais.

Polvo com risoto no menu do Villa Zen (Foto: @paespelomundo)

Esporte, Cultura, Gastronomia

O kitesurfe no Ceará não é mais apenas um esporte, tornou-se parte integrante da cultura local e um impulsionador do turismo e da economia. No vilarejo de Maceió, em Camocim, barracas tradicionais se misturam a casas de nativos para receber turistas de vários lugares do mundo, que em grupo vêm desfrutar também da culinária local.

Cercado por dunas, no pequeno vilarejo da Praia de Maceió (CE), o Hotel Villa Zen tem sotaque italiano e o aconchego brasileiro. Nas diversas suítes de frente para a enorme piscina é fácil encontrar pranchas e parapentes preparados para as horas de ventos intensos.

LEIA TAMBÉM: Comece a ser turista na sua própria região

O hotel proporciona uma experiência tão acolhedora que o café da manhã tem o toque dos atletas. Muitos sucos e caldos foram receitas que os atletas estrangeiros pediram para começar bem o dia de muitas horas dentro do mar. No menu, um almoço recheado de frutos do mar em receitas tradicionais e toques de chefs que o gerente Natan faz questão de trazer para enriquecer sua cozinha.

Hotel Villa Zen, praia de Maceió, Camocim, CE. (Foto:@paespelomundo)

Além do Mar

Além dos frutos do mar, a culinária de Camocim também oferece opções como a carne de sol com baião de dois, um prato robusto que combina a carne seca com arroz, feijão de corda, queijo coalho e manteiga da terra, refletindo a riqueza da gastronomia sertaneja. Para adoçar o paladar, as sobremesas à base de frutas tropicais, como o caju e a manga, são uma excelente pedida, proporcionando um final perfeito para qualquer refeição. Ou quem sabe o mousse de Nutela reforçando os laços ítalo-brasileiros.

Visitar Camocim é, portanto, uma oportunidade não só de desfrutar de suas belas praias e paisagens naturais, mas também de mergulhar na rica cultura gastronômica, onde cada prato conta uma história e revela um pouco mais sobre a tradição e o modo de vida do povo cearense.

LEIA TAMBÉM: Vinícolas do Cerrado: o novo polo enogastronômico do Brasil

A hospitalidade do Villa Zen mostra que o lugar propõe simplicidade e bom gosto para clientes que viajam o mundo em busca de ventos fortes, águas perfeitas, e encontraram no vilarejo da praia de Maceió um pedacinho do paraíso.

Thiago Paes viaja por vários lugares do mundo em busca de experiências em viagem & gastronomia. Apresentador de tv no canal Travel Box Brazil, está nas redes sociais como @paespelomundo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.