Conecte-se conosco

Turismo e Gastronomia

Natal no Brasil: o que não pode faltar na ceia dos chefs?

Kátia Barbosa, Morena Leite, Paulo Machado, Janaina Torres, Andreza Luiza, Sandy Farias, Ariani Malouf, Lucas Coelho, Rafael Martin e Letícia Crédito contam o que não pode faltar na sua ceia de Natal.

Publicado

em

Rafael Martins, Lucas Coelho, Paulo Machado, Kátia Barbosa, Morena Leite, Andreza Luiza, Ariani Malouf, Letícia Crédito e Sandy Farias (Arte: @paespelomundo)

Na coluna especial desse domingo, véspera de Natal, reuni um grupo de chefs e especialistas em gastronomia para nos apresentar aquele toque que faltava em nossa ceia de Natal. Kátia Barbosa, Morena Leite, Paulo Machado, Janaína Torres, Andreza Luiza, Sandy Farias, Ariani Malouf, Lucas Coelho, Rafael Martin, Letícia Crédito e a restauranter Mariane França. Do Rio de Janeiro ao Ceará, passando por Curitiba, Belo Horizonte, Salvador, Maceió, Cuiabá, Campo Grande, São Paulo, um verdadeiro tour gastronômico de Natal pelo Brasil.

Até porque esse é o momento de reencontros, de boas lembranças e principalmente de casa cheia. Nesse dia especial, em que todos nós corremos para a cozinha para fazer aquela receita que aprendemos no ano, eu quero dividir esse espaço com aqueles que fazem a gente sair de casa para viver momentos inesquecíveis entre lugares e menus. Cada chef foi convidado para responder: o que não pode faltar na ceia de Natal?

Tender sobre uma cama de bulgur, chef Ariani Malouf – Cuiabá/ MT

Flor de tender sobre uma cama de bulgur (grão de trigo) ao vinagrete de damasco, hortelã e castanha de caju, dica da Chef Ariani Malouf (Foto: divulgação)

De Cuiabá, a Chef Ariani Malouf traz o tradicional tender de uma forma diferenciada. Recentemente a Chef Ariani representou o Brasil na cozinha show na WTM Londres, um dos maiores eventos de turismo do mundo, onde provei uma de suas receitas: o “pintado pantaneiro com crosta de Baru” os gringos ficaram boquiabertos com a gastronomia brasileira.  

LEIA TAMBÉM: Cidades do Brasil que você não sabia que possuem tradição natalina

Para este Natal, a Chef Ariani, que há 20 anos prepara ceias de Natal, e ainda comanda o restaurante Mahalo e o Buffet Leila Malouf, ambos em Cuiabá, Mato Grosso, sugere:

O nosso maior desafio é sempre trazer os tradicionais pratos da época de um jeito diferente. O Tender é um dos queridinhos e, neste ano, trouxemos uma flor de tender sobre uma cama de bulgur ao vinagrete de damasco, hortelã e castanha de caju. Acreditamos que trazer o agridoce para as receitas natalinas é sempre um toque que deixa o prato ainda mais apetitoso. Fica a dica para quem for cozinhar para o Natal“.

Foie de galinha com lâminas de caju, chef Rafael Martins – Fortalez/ CE

Entrada de foie de galinha e lâminas de caju, chef Rafael Martins (Foto: @paespelomundo)

Ele vem transformando a gastronomia turística cearense, deixando de lado estereótipos de que restaurantes em lugares turísticos não são bons. O chef Rafael Martins, do Illa Mare, apresenta clássicos como eles devem ser, como por exemplo a lagosta com manteiga de ervas, e faz releituras de outros, como o Foie de Galinha com lâminas de Caju.

Minha dica para o Natal desse ano e um patê de fígado de galinha caipira, que pode ser usado perfeitamente como uma entrada da sua ceia ou como acompanhamento para decoração da sua mesa é uma receita fácil e muito saborosa

Salpicão de porco, chef Kátia Barbosa – Rio de janeiro/ RJ

Ceia de Natal colorida e refrescante dica da chef Kátia Barbosa (Foto: @katiabarbosa)

Posso começar dizendo que sou fã da ousadia brasileira da chef Kátia Barbosa? Sempre me perguntava por que a simplicidade da culinária brasileira não estava nos melhores restaurantes, nos melhores banquetes. Daí veio a chef Kátia com o bolinho de feijoada e serviu a rica simplicidade para embaixadores, presidentes. O bolinho do prato mais emblemático do Brasil ganhou vida própria e hoje não pode faltar nos bares e botecos. Tornou-se Patrimônio Imaterial e Cultural do Rio de Janeiro. Uma verdadeira Mestre do Sabor!

Para a chef Kátia Barbosa, que comanda os restaurantes Sofia, Bar Kalango, Aconchego Carioca, e Vendinha, todos no Rio de Janeiro, o que não poderia faltar na Ceia de Natal?

Um salpicão de porco! Acho diferente, colorido, refrescante e apesar de ser porco ele é leve”.

Frango assado com mexerica e mel, chef Janaína Torres – São Paulo/ SP

Barriga de porco assada com farofa de castanhas. Chef Janaina Torres. São Paulo, SP (Foto: Leandro Langoni)

A chef, que antes de qualquer coisa, é um doce de pessoa, é também a dona do Onça, A Casa do Porco, Merenda da Cidade, Hot Pork e Sorveteria do Centro. Sempre com aquele toque especial em qualquer receita que apresente. A chef Janaína Torres é uma “onça” na cozinha. E neste Natal fez uma série de vídeos incríveis passando muitas dessas receitas pelo Instagram. Além disso, foi eleita a melhor chef mulher da América Latina no 50 best 2023.

Para o Natal, eu indico dois pratos: o primeiro, claro, é uma barriga de porco assada acompanhada de uma farofa de castanhas brasileiras. Já o segundo é um frango caipira assado com mexerica e mel. Eu gosto dos dois por que são pratos muito fáceis e muito rápidos de serem feitos e que têm sabores deliciosos.

Pudim de castanha do Pará, chef Morena Leite – São Paulo/ SP

Se tem um doce inesquecível para mim, foi a primeira vez que provei o brigadeiro de capim santo. Desde então, acompanho todas as receitas e sabores da chef Morena Leite. Mas e para este Natal, o que não pode faltar?

Pudim de castanhas da chef Morena Leite – Capim Santo (Foto: @divulgação)

LEIA TAMBÉM: Tempo de Natal, de fomento cultural e promoção turística

Para a chef Morena Leite do grupo Capim Santo, o que não pode faltar é um pudim de castanhas.

Eu conhecia uma receita de pudim de nozes, mas aprendi no Le Cordon Bleu a trabalhar com ingredientes locais. Então, adaptei a receita e criei uma versão mais brasileira, com castanha-do-pará. Acabou virando um clássico do Capim Santo e, atualmente, costumo fazer na época de Natal, já que as oleaginosas sempre têm vez nessa época do ano. O bom é que, se sobrar, a castanha-do-pará ou mesmo outras oleaginosas, servem ainda de petisco ou mesmo para agregar valor a outros pratos como saladas, risotos, etc“.

Lombo de porco, chef Andreza Luiza – Belo horizonte/ MG

Eleita a melhor culinária brasileira pelo Taste Atlas 2023, Minas Gerais tem na sua cozinha as melhores memórias do afeto em família. Para a querida chef Andreza, vencedora do The Taste Brasil, o que não pode faltar?

Lombo de porco! Meio que pinga e frita na panela. É memória afetiva. Pra mim, definitivamente não pode faltar um lombo de porco na ceia de Natal.

A frente da Belo Café em BH, já passou por restaurantes renomados na capital mineira. “A gastronomia é tudo na minha vida. Eu respiro cozinha, eu vivo isso 24 horas por dia; não me desligo em nenhum momento desse universo. A cozinha mineira é a que eu amo fazer, é a minha raiz. Sempre que eu penso em surpreender com alguma coisa, é para esse viés que eu corro.” confessa.

Cumbaru, pequi, tapioca, chef Paulo Machado – Campo Grande/ MS

Com o chef Paulo Machado na WTM Londres (Foto: @paespelomundo)

O chef Paulo Machado leva a culinária pantaneira para o mundo, apresentando inclusive em cozinhas show, como na WTM Londres, os ingredientes do Brasil.

O chef que faz o maior sucesso com o Food Safari, a genuína comida brasileira, agora também na TV, Paulo Machado traz dica para a ceia ficar ainda mais gostosa: “que tal regionalizar? castanha de cumbaru para dar crocância no salpicão, óleo de pequi para temperar o assado natalino, e sorvete de tapioca para acompanhar a rabanada quentinha.” Espetacular! Gostei da ideia do óleo de pequi para temperar. Boa, Paulo!

Mochi de rabanada, chef Lucas Coelho – Curitiba/ PR

Rabanada mochi, chef Lucas Coelho. Hai Yo restaurante Curitiba (Foto: divulgação)

Uma mistura de Ásia e Brasil. De um continente com um país. No Hai Yo, restaurante que é referência de comida asiática em Curitiba, meu amigo, chef Lucas Coelho, faz um menu asiático com ingredientes brasileiros. Espetacular! Para o chef Lucas, o que não pode faltar na mesa de Natal é Rabanada.

LEIA TAMBÉM: Restaurante HAI YO apresenta menu oriental com ingredientes brasileiros

Aqui no Hai-yo, eu fiz uma releitura dela. Fiz um Mochi recheado de doce de leite, fritei e passei no açúcar e canela, servido com um sorvete de baunilha! Simples e surpreendente

E para quem ficou em dúvida, Mochi é o tradicional bolinho de arroz japonês, que na cultura oriental é sinônimo de sorte e fartura! Lucas, essa é uma das melhores rabanadas que já provei na vida! Espetacular!

Pavlova, restauranter Mariana França. Coffeetown –  Salvador/ BA

Pavlova da Coffeetown Salvador (Foto: divulgação)

No Natal da Coffeetown Salvador não poderia faltar uma deliciosa sobremesa para compartilhar com quem se ama. Nossa sugestão é a saborosa Pavlova com Frutas Vermelhas Frescas. Essa sobremesa em forma de bolo e a base de merengue certamente irá atrair todos os olhares.” Disse minha querida amiga Mariana França, deixando-me (e a você também, tenho certeza) com água na boca. Adorei!

Panetone e docinhos le bruleé, chef Sandy Farias – Maceió/ AL

De Maceió, minha querida amiga a chef pâtissier Sandy Farias, dá aquela dica para compor a mesa de Natal com o tradicional panetone, os docinhos de creme brulee, as delícias de coco de Alagoas.

Chocotone Le Bruleé por Sandy Farias (Foto: divulgação)

Impossível pensar numa ceia natalina sem reservar um lugar especial para as sobremesas e doces. Nada é mais Natal do que um chocotone, uma torta de ameixa e nozes e todas as versões geladas com frutas vermelhas, cerejas e chocolate, tudo isso compondo a aquarela de cores perfeita que deixará a Noite única e inesquecível.

Torta de nozes, chef Letícia Crédito – São Paulo/ SP

Torta de Nozes, Chef Letícia Crédito. São Paulo. (Foto: divulgação)

Para finalizar uma celebração tão especial a sugestão é uma sobremesa leve, mas super saborosa! A Torta de Nozes criada pela Chef Letícia Crédito leva massa crocante de Nozes, Creme de Cumaru e Caramelo!

O Cumaru é o ingrediente que traz o toque de brasilidade nessa versão da Torta, um clássico nas festas de fim de ano!

Na minha ceia – todos vocês

Foto: Casana Hotel Ceará

Obrigado aos queridos amigos, chefs, e especialistas em gastronomia, pelas receitas, dicas, por esse ano repleto de sabores, de encontros, afinal, tivemos o Seminário de Turismo Gastronômico que produzi em Curitiba, a Bienal da Gastronomia de Belo Horizonte produzida pela Belotur, além dos momentos incríveis que o talento de vocês proporciona, inspirando amor para aquele primeiro encontro, ou a comemoração de aniversário, ou ainda aqueles mais fortuitos e singelos momentos nem mesmo registrados em restaurantes pelo mundo.

A gastronomia existe, porque só comida não basta. A gente quer comida boa, diversão, arte e muita fé! A gente quer comida pra todos, a melhor e mais saudável que puder! Que a sua ceia de Natal seja brasileiríssima e cheia de afeto. Gosto assim!

Thiago Paes é empresário no turismo e viaja o mundo em busca de experiências únicas que incluam boa gastronomia. É especialista em turismo gastronômico. Acompanhe também no Instagram @paespelomundo e na TV no Canal Travel Box Brazil contato@paespelomundo.com.br

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.