Conecte-se conosco

Notícias

Museu de Mariana é inaugurado

Novo atrativo de Mariana, apoiado pelo BNDES, valoriza ainda mais o conjunto arquitetônico da cidade histórica.

Publicado

em

Museu de Mariana (Foto: Aline Ruas/ Divulgação BNDES)

Primeira capital do estado de Minas Gerais e maior produtora de ouro para o Império Português durante o século 17, a cidade de Mariana ganhou, nesta quinta-feira, 28, mais um atrativo cultural: o Museu de Mariana.

A cerimônia de inauguração contou com a presença da ministra da Cultura, Margareth Menezes, e do assessor da presidência do BNDES para cultura, ex-ministro Juca Ferreira. O museu foi instalado em duas edificações históricas da cidade: a Igreja de São Francisco de Assis e a Casa do Conde de Assumar.

O projeto, viabilizado com apoio de R$ 14,2 milhões do Banco, permitiu também que a igreja, um dos monumentos mais visitados de Mariana, fechada desde 2013, fosse reaberta ao público nesta quinta.

LEIA TAMBÉM: Importância do patrimônio histórico no legado de uma cidade

“A preservação da memória e dos patrimônios materiais e imateriais valoriza esse país imenso que é o Brasil, com todas as suas possibilidades de pensamento e maneiras de vida. Um povo sem memória é um povo sem referência”, disse a ministra da Cultura.

A abertura das portas do museu representa o fim de um trabalho de quatro anos. O projeto envolveu a restauração arquitetônica das duas construções que se encontravam em risco de desabamento, a concepção do projeto museográfico e a realização de atividades de educação patrimonial.

“O restauro está associado à ideia de um museu interativo, que vai se articular com a formação de quadros para continuar os processos de recuperação desse patrimônio e sua disponibilização para a população”, explicou Juca Ferreira.

Valorização do patrimônio de Mariana

O novo atrativo cultural convida o público a refletir sobre aspectos sociais e históricos da cidade, a partir de um percurso que passa pelos dois monumentos e termina na Praça Minas Gerais, marco do centro histórico.

Dessa forma, o Museu de Mariana enriquece ainda mais o conjunto arquitetônico e urbanístico da cidade, composto de exemplares do barroco e tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1938.

LEIA TAMBÉM: A cultura impulsionando o turismo: uma combinação de sucesso!

A Igreja de São Francisco de Assis, por exemplo, construída entre 1762 e 1794, preserva sistemas construtivos tradicionais do período colonial, além de elementos ornamentais de autoria de Aleijadinho e pinturas artísticas de Manuel da Costa Ataíde. Já a Casa do Conde de Assumar, construída em torno de 1715, serviu de moradia ao então Governador da Capitania de Minas Gerais e São Paulo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.