Conecte-se conosco

Notícias

Delta cancelará mais voos entre Estados Unidos e Tel-Aviv

A companhia cancelará, até 15 de novembro, o serviço entre os aeroportos Ben Gurion (TLV), em Tel- Aviv, e o Internacional John F. Kennedy (JFK), em Nova York; todos os serviços restantes da Delta entre Tel-Aviv, Atlanta e Boston também serão cancelados.

Publicado

em

Foto: Freepik

A Delta está cancelando voos adicionais entre os Estados Unidos e Tel-Aviv em decorrência do conflito em curso na região. A companhia monitora continuamente o ambiente de segurança em Israel para informar cancelamentos da programação de voos de e para o Aeroporto Ben Gurion (TLV), em Tel-Aviv. Desde 24 de outubro, as seguintes ações estão em andamento:  

Cancelamentos adicionais nos voos entre Estados Unidos e Tel-Aviv

A Delta cancelará todos os voos entre JFK e TLV programados para partir entre 1º e 15 de novembro. A venda desses voos já está paralisada. Além disso, embora as reservas tenham sido suspensas no início deste mês para voos a TLV de/para ATL e BOS, a Delta cancelará todos os voos entre esses mercados a partir de 1º de novembro. 

À medida em que os cancelamentos são processados, os clientes receberão notificações através do aplicativo da empresa e por seu contato indicado na reserva. Os assentos em companhias aéreas parceiras da Delta permanecem com possibilidade de reserva no site da empresa, bem como por meio do setor de Reservas da Delta, quando disponíveis.

VEJA TAMBÉM: “Guerra no Oriente Médio zera o turismo em Israel”, diz diretor de marketing de agência de turismo em Israel

Isenção de viagens e reembolsos 

A Delta continua a ter uma isenção de viagem para clientes que fizeram reserva antes de 11 de outubro de 2023, de/para TLV, para que possam remarcar suas viagens em voos disponíveis até 06 de setembro de 2024. A isenção também permite aos clientes afetados que desejam cancelar sua viagem que solicitem reembolsos por meio do aplicativo ou site. Outra opção é ligar para o setor de Reservas da Delta para obter suporte sobre o reembolso.

Avaliações contínuas    

A Delta monitora continuamente o ambiente de segurança em rápida evolução e avalia as operações com base em orientações de segurança e relatórios de inteligência, incluindo o mais recente aconselhamento de viagens do Departamento de Estados dos Estados Unidos. Embora esteja comprometida em ajudar aqueles que precisam viajar, a Delta continuará fazendo ajustes na programação, incluindo cancelamentos adicionais de forma contínua, conforme necessário para a segurança de clientes e tripulantes.

Delta contribui para apoio humanitário às pessoas afetadas na região

A Delta contribuiu com US$ 1 milhão para a Cruz Vermelha Norte-Americana para o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (ICRC, na sigla em inglês), em prol de esforços humanitários voltados a israelenses, palestinos e todas as pessoas afetadas na região.

Membros do movimento da Cruz Vermelha, Magen David Adom e da Sociedade do Crescente Vermelho Palestino mobilizaram-se para prestar assistência de emergência como: serviços de saúde, cuidados emergenciais, serviços de ambulância e outras necessidades essenciais. Prevê-se que esta situação permanecerá extremamente volátil. A Federação Internacional da Cruz Vermelha, as Sociedades do Crescente Vermelho e o Comitê Internacional da Cruz Vermelha estão em estreita coordenação com a Magen David Adom e com a Sociedade Palestina do Crescente Vermelho.

LEIA TAMBÉM: O que esperar do turismo com a guerra em Israel

A Cruz Vermelha Norte-Americana é a parceira sem fins lucrativos mais antiga da Delta, e a associação permitiu que a companhia aérea, seus clientes e funcionários ajudassem pessoas necessitadas em todo o mundo desde 1941. Essa contribuição se soma à doação de US$ 1 milhão da Delta à Cruz Vermelha Norte-Americana como parceira do Programa Anual de Doações para Desastres.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.