Conecte-se conosco

Matérias

Festival de cinema como alternativa de turismo

Conheça os festivais de cinema brasileiros que movimentam o turismo.

Publicado

em

51º Festival de Cinema de Gramado (Foto: Edison Vara/ Agência Pressphoto)

Considerada a 7ª arte, o cinema é capaz de reunir todas as outras 6 em uma mesma produção, de maneira a atrair todos os públicos. Não importa a idade, a crença, etnia ou como você se sinta diferente. Sempre existirá um filminho que faça com que você se identifique, seja pela história, pela música, fotografia ou simplesmente pela capacidade de nos fazer viajar. Ou, por tudo isso ao mesmo tempo.

Desde a primeira exibição cinematográfica pública, realizada pelos irmãos Lumière, no dia 28 de dezembro de 1895 na França, a indústria do cinema veio se desenvolvendo, se aproveitando das novas tecnologias disponíveis. Claro que em muitos momentos, na busca de se produzir um blockbuster, o desenvolvimento de bons roteiros deu lugar ao uso de efeitos mais que especiais, com grandes explosões e história fraca, com pouca profundidade.

LEIA TAMBÉM: Barbie e as experiências temáticas movimentam o mercado

Contudo, é inegável que a indústria cinematográfica movimenta rios de dinheiro. Entretanto, até os aficionados por tiro, porrada e bomba, sentem falta de uma história mais criativa, com conteúdo denso, que traga reflexões mais profundas. Dessa forma, um festival de cinema se tornam muito aguardado, uma vez que apresenta também, obras de artistas desconhecidos, que muitas vezes não possuem grandes recursos e, consequentemente, precisam trabalhar no desenvolvimento de uma boa história de maneira que surpreenda o público.

Festival de cinema pelo Brasil

No Brasil, existem festivais de cinema tradicionais. O Festival de Cinema de Gramado, que terá sua 51ª edição realizada esse ano, entre os dias 11 e 19 de agosto, premia produções nacionais e ibero-americanas e o prêmio é o troféu Kikito. Toda a História do evento está exposta no Museo do Festival de Gramado, no Palácio dos Festivais, local onde ocorre a premiação todos os anos.

Outro evento é o Festival Internacional do Rio. Foi criado a partir da união de dois outros festivais cariocas, o Rio Cine e a Mostra Nacional do Cinema. Realizado desde 1999, conta com uma maratona de 12 dias de exibições de filmes inéditos, brasileiros e estrangeiros, em pontos turísticos do Rio. Acontecerá este ano entre os dias 5 e 15 de outubro.

LEIA TAMBÉM: Ainda acanhados eventos turísticos investem em corredores gastronômicos

Temos também, a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Será realizada a 47ª edição entre os dias 19 de outubro e 1º de novembro. Exibe produções brasileiras e estrangeiras e realiza premiações a partir do voto do público.

O Festival de Brasília do Cinema Brasileiro que está em sua 56ª edição é o mais antigo do país. Porém, ainda sem data divulgada em 2023, exibe apenas produções nacionais e conta também com voto popular.

 Durante os festivais, as cidades se transformam em pontos de encontro de amantes do cinema, profissionais da indústria cinematográfica, diretores e atores. São vendidos ingressos para as sessões e é possível participar de palestras, debates e encontros com personalidades do cinema. Isso faz com que os festivais de cinema atraiam turistas do Brasil inteiro e do exterior.

Acesso ao cinema para a população brasileira

E com tantas opções e festivais tradicionais famosos, quem pode imaginar que no Brasil, quase 90 milhões de Brasileiros vivem em cidades sem salas de cinema? Dados de uma pesquisa realizada em 2019 pelo IBGE apontam que apenas 10% dos municípios brasileiros possuem salas de cinema.

Diante disso, os festivais de cinema podem se apresentar como uma alternativa para movimentar o turismo nas cidades em período de baixa temporada ou até mesmo para os municípios que não possuem fluxo turístico ainda. Um exemplo é o da pequena cidade de Fama, localizada no sul de Minas, com menos de 3 mil habitantes. A cidade, normalmente, recebe turistas que aproveitam as épocas de calor para se refrescarem nas águas do Lago de Furnas. Contudo, no inverno, o número de visitantes diminui. Portanto, a Mostra de Cinema de Fama acontece nesse período, fazendo com que a cidade tenha movimento mesmo com as temperaturas mais baixas. As exibições são realizadas ao ar livre, às margens do lindo Lago de Furnas.

Lei Paulo Gustavo

Assim como a cidade de Fama, outras cidades podem se beneficiar com a realização de festivais e mostras de cinema, principalmente após a aprovação da Lei Paulo Gustavo, pelo Governo Federal. A Lei prevê um repasse de R$3,862 bilhões a estados, municípios e ao Distrito Federal para investimento na cultura. Sendo assim, pode-se aguardar a abertura de editais por todo o Brasil que estimularão a cadeia produtiva da cultura sobretudo o audiovisual. E quem também ganha com isso é a cadeia do turismo, uma vez que turismo e cultura sempre andaram lado a lado.

LEIA TAMBÉM: A cultura impulsionando o turismo: uma combinação de sucesso!

Mas para aqueles que se sentem desanimados quando vêm festivais ou mostras de cinema com mais de 40 ou 50 anos de tradição, lembrem-se que todos eles começaram pela 1ª edição e, tanto cultura quanto o turismo levam tempo para amadurecer. Mas sem dúvida são setores que valem a pena o investimento de médio e longo prazo, uma vez que ambos, além de possibilitar o desenvolvimento econômico de forma sustentável, o fazem levando alegria e experiências inesquecíveis. Dessa forma, atores e atrizes serão apenas coadjuvantes em um filme que a estrela principal será sempre o destino turístico.  

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.